MDM Studio | Responsive Design
Compartilhe esta notícia no Facebook

Apple fará modelos de iPhone compatíveis com três tipos de 4G

<p><img alt="iPhone 5 ganhou tela sensível ao toque de 4 polegadas (Foto: Laura Brentano/G1)" height="350" src="http://s2.glbimg.com/pgG76sAUDoos1SWjYZbryMpBt2fki5mJDX9Nswtb_LpIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2012/09/13/novo_iphone.jpg" title="iPhone 5 ganhou tela sensível ao toque de 4 polegadas (Foto: Laura Brentano/G1)" width="620"></p><p><br></p><p><p><b>Apple fará modelos diferentes para se adaptar aos mercados.<br></b>Modelo lançado na quarta-feira não é compatível com a rede brasileira.</p><p>A Apple produzirá três modelos do seu novo iPhone, lançado com grande alarde nos Estados Unidos na última quarta-feira (12), para adaptá-lo às frequências de rádio empregadas para transmitir os sinais de telefonia e de 4G em todo o mundo.</p><p>Um dos modelos será otimizado para a rede da operadora norte-americana AT&T e suas frequências, outro para as especificações da Sprint e Verizon nos EUA, e um terceiro para o restante do mundo. Assim, o smartphone poderá funcionar em diferentes frequências de 4G.</p><p>O lançamento de um iPhone funcionando na faixa dos 1,8 GHz preocupou os brasileiros, já que a Anatel fez um leilão da frequência 2,5 GHz para que as operadoras usem para o 4G. Procurada pelo G1, a Claro, que já realiza testes da nova frequência, informou que o iPhone lançado na última quarta-feira não é compatível com sua rede. "O iPhone 5, lançado nesta semana nos Estados Unidos, não é compatível com a rede 4G que será usada pelas operadoras no Brasil, que é de 2.600 MHz", informou a companhia.</p><p>Inicialmente, a Claro havia informado que o iPhone 5 que será lançado no Brasil será compatível com seu 4G, mas, depois da publicação da matéria, a operadora entrou em contato com o G1 e disse que essa informação só poderia ser passada pelas agências reguladoras da telefonia brasileira.</p><p>A frequência 4G do novo iPhone também causou polêmica na Europa, onde o 4G do iPhone lançado na quarta-feira não é compatível com serviços usados em boa parte da Europa Ocidental, incluindo Espanha, França e Itália. De acordo com a Reuters, além dos três modelos, a Apple pode, posteriormente, lançar novos modelos compatíveis com as necessidades de mais operadoras europeias, mas por enquanto algumas destas ficarão prejudicadas.</p><p>A Vodafone e a O2, da Telefónica, ficarão em desvantagem no Reino Unido e na Alemanha, dois dos maiores mercados europeus de telefonia móvel, porque o iPhone 5 não funcionará com suas redes 4G.</p><p>"Os executivos de telecomunicações na Europa sonhavam que o iPhone viesse a representar um acelerador para demanda de 4G em seus mercados", disse Thomas Wehmeier, analista da Informa. "O sonho desapareceu, porque a Apple fez das especificações de rede norte-americanas e asiáticas sua prioridade e deixou a Europa na mão."</p><p>A instalação de redes 4G na Europa está defasada com relação aos EUA e à Ásia, ainda que as operadoras europeias devam investir 15,25 bilhões de dólares nos próximos três anos a fim de atualizar sua infraestrutura para o padrão de velocidade 4G, de acordo com a Rethink Technology Research.</p></p>

16 de Setembro de 2012 [03:11:06]

Fonte: G1 Globo

 

TechNews

Informativos MDM Studio, Games e Tecnologia

Assine nosso Feed RSS